sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O mundo é dos que têm voz


Querida,
O mundo é dos que têm voz... não percas tempo, minha filha, vai! O mundo não espera por ninguém e tu também não devias esperar pelo Mundo. Atira-te a ele e agarra as suas asas para poderes voar!
Olha para ti... de menina a mulher. Cresceste em ti e em mim. És grande! E agora, estamos longe, tão longe! Perdoa-me se não me consegues ouvir a sussurrar ao vento que te amo, que sinto a tua falta e que tu foste a razão pela qual me levantei todos os dias para continuar a lutar contra aquilo que me pesa no corpo! Perdoa-me, embora nesta história não haja culpados. Apenas as circunstâncias mudaram e temos de as aceitar para conseguir seguir em frente.
E peço-te para que o amor não nos deixe enquanto vivemos! Peço-te que nunca desistas do amor, porque sem ele a vida não é nada!
O teu pai, este homem que te escreve, já não tem a força da flor da tua idade. Estou preso ao que resta de mim e a um pedaço de metal com rodas que me leva aos quatro cantos desta casa onde houve felicidade, em tempos. Mas conhecendo a tua história, a tua coragem e a tua garra (igual à da tua mãe), estou certo de que mudarás vidas. Tocarás a vida de quem mais precisa de ti, sei disso! E fico tão orgulhoso da minha filha. 
Faz o que te traz mais felicidade com todo o teu coração e terás em ti todos os sonhos possíveis! Serás a mulher que sempre desejaste ser e tornarás o que te rodeia mais doce e com mais cor e com mais fé!
Continua a elevar-te,
Com o maior carinho,
Pai

2 comentários:

  1. Não tenho palavras! Fiquei de coração apertado e lágrimas nos olhos. Que bonita demonstração de amor *.*

    ResponderEliminar
  2. Em outras palavras: voe Carolina. :)

    Um beijo,

    http://alicetwins.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita :)