sexta-feira, 20 de março de 2015

Tempestade, a pulsação da Terra


Se eu fosse como o mar, beijaria o céu quando ele chorasse.
Se eu fosse como a chuva, limparia o rosto das árvores secas.
Se eu fosse como as nuvens, voaria nos sorrisos do sol e da lua.
Se eu fosse como as estrelas, iluminaria o coração da noite.
Se eu fosse como uma tempestade, bombearia o sangue da Terra a todos os seus cantos.

6 comentários:

Obrigada pela tua visita :)