sábado, 1 de novembro de 2014

O preto também é uma cor


Hoje, digo que Coimbra foi a melhor coisa que me aconteceu!
Fez-me sentir bem comigo. Não me lembro da última vez que cantei, que gritei, que ri e que sorri de cabeça erguida. Não me lembro de o conseguir fazer, sem pensar no resto. Não me lembro! Afinal, é possível «esquecer» o nosso negro com a ajuda dos que se tornaram nossa família! Mas aquele negro escuro e frio que estava sempre comigo foi desaparecendo e dando lugar a um preto suave e morno que se deixa clarear e formar outras cores. Estou cá há pouco mais de um mês e já não consigo imaginar como seria a minha vida se estudasse noutra (c)idade qualquer. Provavelmente, continuaria igual ao que fui sempre.  Não falemos disso... É passado, é para esquecer.
Hoje, sinto-me uma nova pessoa. Sinto que (re)nasci. Foi Coimbra que me deu à luz!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua visita :)