quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Preciso de chorar


Setembro de 2014
Preciso de chorar.
Parece que tudo na vida acontece de modo incompreensível. Não consigo perceber por que é que agora, precisamente nesta fase em que precisaria de estar mais descansada e concentrada, surgem as verdades, que eram antes metades, mas que agora não são apenas verdades inteiras. São problemas inteiros! Problemas sérios! Problemas que fingia não existirem nos últimos três anos. Passei três anos a mentir-me. A saber que estava a mentir a mim mesma. Mas continuei...
E hoje, a vontade das minhas vontades é fugir e é chorar e é gritar em silêncio no meu quarto. É abraçar-me sentada no chão frio. Quero «desaparecer» e nunca mais voltar.
Avó, ajuda-me. Sinto tanto a tua falta! Lembro-me cada vez mais de ti e tu já estás tão longe há tanto tempo. Já não te sinto comigo, como antes! Preciso de ti, da tua voz de avó e das tuas cantigas!

«Uma gaivota voava, voava,
Asas de Vento, Coração de Mar...»

Chora comigo, avó! Abraça-me com os teus braços sábios e quentes!
Quero gritar «Volta!», mas sei que é inútil. Quero a tua companhia. Quero ver-te a sorrir.
És tu quem está mais perto de mim, e mesmo assim... é de ti, de ti, quem eu sinto mais falta!
Perdoa-me!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua visita :)