terça-feira, 7 de outubro de 2014

(En)Cantos de Coimbra


Antes de mais nada... Música!
Sons tradicionais que voam pelo ar de Coimbra. Pessoas vestidas de negro, com o seu traje académico. Negro predominante... Nunca gostei tanto de preto como agora. Admiro-o e quero tê-lo colado a mim, juntamente com uma felicidade que todo o estudante de Coimbra veste. Quero Coimbra!
Ontem sabia que Coimbra existia. Hoje, sei que respiro Coimbra e por isso vivo Coimbra. Amanhã, sentirei já saudades desta «cidade dos doutores» e «cidade dos amores».
Pergunto às ruas e avenidas por segredos remotos... e não obtenho resposta. Talvez por não ser esse o objectivo... Talvez sejamos nós o segredo dos segredos escondidos na calçada antiga e sábia. No entanto, há uma brisa matutina que me beija o rosto e me sussurra qualquer coisa, mas que nunca entendo... porque não são palavras. São pedaços de memórias que vagueiam por lá...
Com o tempo, hei-de conseguir desvendar esses sussurros que me dão alento e vontade de continuar. Hei-de perceber se é a cidade que de facto é imortal e encanta todos os seus visitantes ou se é apenas a História que faz dela o mito que Hoje permanece no «peito ilustre lusitano»...
As ruas clássicas e inclinadas parecem não ter fim e as paredes gastas, sujas, mas vivas conhecem mais lendas e outras histórias do que qualquer outro alguém.
Não sabia que era possível ter tanto amor a uma cidade... Mas é! E ainda bem. Que bom que é ter um segundo berço - o da alma. Nasci em Torres Vedras, o meu corpo é de lá... mas a minha alma, essa, ficou parada no tempo quando CONHECEU Coimbra... Tanta cultura, tanta beleza! Sinto-me segura! Também não sabia que era possível sentir-me «em casa» tão longe do meu verdadeiro lar. Mas senti-me bem!
Espero, honestamente, conseguir manter este espírito vivo e com a chama da felicidade acesa ao longo desta que me parece ser uma das mais belas jornadas da minha vida.
E assim dou início a mais um caderno de escrita... o seu nome está ainda por definir mas penso que este («(En)Cantos de Coimbra») parece adequado!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua visita :)