domingo, 2 de março de 2014

Poesia de Cetim


Numa manhã dourada,
Convidei as palavras
Para me pintarem a voz,
Chamei os versos para me
Esculpirem o coração e
Gritei pela poesia para me
Dar forma e vontade de sentir!

As palavras vieram e
Depressa se tornaram as
Minhas únicas confidentes…
De ouro, de prata e de bronze,
Chegaram seguras ao seu
Destino, voaram nos céus
E pintaram-me a voz!

Os versos, que choviam dos
Mantos negros celestes,
Caíam em semblante de
Poeta como diamantes e escorriam
Pelos seus dedos gastos, como
Gotas de orvalho! Linhas
Perfeitas esculpiram-me o coração!

A poesia, de toda ela,
A mais profunda e única:
A que nasce pura
E naturalmente no
Coração humano, deu-me
Forma e vontade de
Sentir, a Poesia de Cetim!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua visita :)